segunda-feira, 4 de março de 2013

Eventualidades da escuridão

Ontem fui jantar a um restaurante. A dada altura fui à casa de banho. Entretanto, alguém decide ir lavar as mãos e, para acender a luz, apaga a minha. Eu fico completamente às escuras sem conseguir abrir a porta.
O que uma pessoa normal faria:
- Batia na porta educadamente e chamava por alguém para pedir ajuda;
O que uma pessoa em pânico faria:
- Entrava em desespero, começava a chorar e quando saísse agredia o culpado pelo sucedido;
O que eu fiz:
- Comecei a tentar arrombar a porta ("vou sair daqui nem que tenha de ser à força!")
Uma senhora acabou por ouvir o barulho e chamou uma funcionária, que acendeu a luz, e eu lá consegui destrancar a porta. A maçaneta ficou meia de lado e a minha mão dorida...

Sem comentários: