domingo, 1 de março de 2009

Agua de Annique

Tudo bem, vou admitir. Tenho um fraquinho por música Holandesa. A quem tenha um fraquinho por música francesa, outros têm por brasileira mas eu tenho por holandesa. As bandas que mais oiço são holandesas. Não me perguntem porquê. Pode ser só uma fase, mas já dura há mais de cinco anos. Não comecei a ouvir esta banda porque são holandeses, mas sim por uma coincidência. Conheci-os por acaso (sim por acaso). Normalmente, quem conhece esta banda são os fãs de uma banda, também holandesa, de nome The Gathering.



Quando os conheci gostei, mas deixei-os de parte um tempo por causa de outra banda, que também falarei aqui. Ora bem, Agua de Annique é a banda a solo da vocalista dos The Gatering, Anneke van Giersbergen. Ainda mantém as raízes de metal, mas segue mais um género calmo. Com um álbum de originais lançado, Anneke van Giersbergen teve um ano 2008 em grande: colaborou no álbum Night Eternal dos Moonspell, na música Scorpion Flower e também participou em inúmeros concertos dos holandeses Within Temptation na música Somewhere, estando um desses momentos registados no DVD Black Symphony, um concerto único no Ahoy com a participação da Metropilitan Orchesta holandesa.



Este ano já lançaram um novo CD, Pure Air, uma compilação com versões acústicas de algumas músicas do primeiro álbum e algumas parcerias: Sharon den Adel (Within Temptation), Danny Cavanagh (Anathema), John Wetton (Asia, King Crimson), Arjen Lucassen (Ayreon), Niels Geusebroek (Silkstone) e Marike Jager. Ainda sem nenhum concerto agendado para Portugal, aconselho-vos as seguintes músicas: Witnesses (uma das melhores músicas de todos os tempos), Ice Water, Beautiful One e Trail Of Grief. Se gostarem já sabem: têm dois CDs para descobrir!

Sem comentários: