terça-feira, 6 de novembro de 2007

2º Capítulo

Isa chega aos EUA. Vai ficar a viver no campus universitário. Depois de registar a sua entrada na recepção, Isa vai até ao seu quarto, que fica na residência chamada “Baxter”. Carrega as suas malas até ao segundo andar e entra no quarto, onde já está uma rapariga a arrumar as suas coisas.
I: Olá!
R: Oi! Eu sou a Rita.
I: Muito prazer, eu sou a Isa.
E conversaram alegremente as duas, em inglês durante um bom bocado. Quando a Rita disse que era de Cruciúma, Brasil, ela pensou: “Que estupidez! Porque é que nós estamos as duas a falar em inglês se a nossa língua é o português?”. Rita pensou exactamente no mesmo, e por isso, começaram-se a rir. Estavam cada vez a dar-se melhor e falarem a mesma língua unias ainda mais.
Descobriram que iam ser da mesma classe e que tinham uma grande paixão pela música. Rita tocava violino há muitos anos e ambicionava organizar concertos com grandes bandas e tocar no meio delas. Isa contou-lhe que gostava de cantar mas não lhe contou a razão porque não seguira carreira. Ao fim de tantos anos ainda tinha dificuldade em lidar com a situação.

As aulas começam. Isa aprende tudo desde conceito de evento, enquadramento, concepção, promoção e até liderança e coordenação. Embora não fosse tão fácil como inicialmente pensara, ela está a adorar aprender tudo aquilo.
Os dias passam rapidamente e, para grande agitação da turma, é anunciado um festival de música na cidade e a faculdade vai ser parceira do evento. Vai enviar alunos para ajudarem na produção e todos se querem candidatar. Para irem, vão ter de apresentar um trabalho, tema livre, para convencerem os professores a escolherem-nos. Isa está calmamente a almoçar no refeitório da faculdade na companhia de Will, um colega de turma. Rita aparece a correr, senta-se de tal maneira que cai para cima de Will e atira para o chão tudo o que trazia nas mãos. Conta aos dois, eufórica, a novidade.
R: Temos de participar! Não vamos ter uma oportunidade melhor do que esta para participar num evento deste tamanho e vamos poder arranjar bons estágios em grandes produtoras internacionais!
I: Isso é tudo muito bonito, mas como é que vamos ter tempo para fazer o trabalho? A apresentação é já para a semana!
R: Podemos fazer todos juntos o trabalho. Assim já temos tempo.
W: Já me estás a por ao barulho?
R: Não gostavas de participar no festival?
W: Sim, mas não quero estar mais tempo longe da Liz (Liz é a namorada do Will que está a tirar o curso de Multimédia no mesmo anos que eles).
Rita queria argumentar mas não lhe saia nada. Isa viu o pânico na amiga e disse:
I: Porque é que não pedimos à Liz que faça o trabalho connosco? Ela também pode participar.
R: É isso! Ela pode ajudar-nos! Falas com ela Will? Diz-lhe que nós precisamos de… Ela vem ai! Vou já falar com ela!
Rita sai a correr da mesa ao encontro de Liz. Will diz:
W: Porque ela me está sempre a pedir coisas e depois nunca me da tempo de as fazer?
I: Deixa lá. Apesar de tudo ela é uma boa pessoa. Nunca perde esta animação mesmo quando só nos apetece atirar do telhado da faculdade.
W: Eu sei. Ela é única. Mas eu deixo-me sempre surpreender com as atitudes dela. É mais forte do que eu.
Rita e Liz sentam-se na mesa. Liz parece entusiasmada com a ideia.
L: Oi amor. Oi Isa. A Rita teve uma ideia espectcular! Temos de começar já a trabalhar! – Tira um caderno da mala e pergunta – Vamos lá a ver: quem tem ideias?
Isa e Will olham um para o outro sem saber o que fazer.
W: Amor, é melhor irmos com calma. As ideias não surgem assim de um momento para o outro.
L: Mas tem de ser amor. O tempo está a contar e é impiedoso! Temos de começar já! Isa diz aí qualquer coisa.
Isa olha para Liz sem saber o que dizer.
I: Se calhar é melhor reunirmo-nos hoje à tarde depois das aulas no meu quarto e do da Rita. Fazemos a planificação com calma e até lá vamos ter ideias.
R: É melhor é. Ainda tenho de passar pela reprografia antes das aulas da tarde. – Põe a mala ao ombro e diz – Vou já e apresento a nossa candidatura. Vamo fazer o melhor trabalho do século. O Mike que se prepare que eu vou andar durante todo o festival atrás dele! Até logo!
L: Eu vou contigo. – Dá um beijo a Will – Até logo pessoal!
I e W: Até logo!
W: De qual Mike é que ela estava a falar?
I: Deve ser o Mike Shinoda dos Linkin Park. Pelo menos ela fala muito dele e tem uma foto dele ao pé da cama.
W: Os Linkin Park vão ao festival?
I: Ainda não vi o cartaz, mas parece que sim.
W: Agora percebo a excitação dela.
Will tira o trabalho de gestão de projectos nos eventos e começa a trabalhar. Isa ainda comia a fruta do seu almoço.
W: Já estou a ver que não vou ter tempo para acabar isto logo. Já acabaste o teu?
I: Sim, ontem à noite, enquanto a Rita esteve desaparecida.
W: (Sem olhar para ela) Este trabalho é só para entregar na 4ª feira. Porque é que ficas-te acordada a faze-lo? (Olha subitamente para Isa) A Rita esteve desaparecida ontem à noite?
I: Ando preocupada com o trabalho que temos que apresentar sobre mercado potencial. Não sei como desenvolver a minha teoria.
W: Ainda não comecei a trabalhar nisso. Vais responder à minha pergunta?
I: A Rita chegou ontem tarde ao quarto. Não porquê nem lhe perguntei. Parece que teve qualquer coisa a ver sobre a festa que houve na Wish (outra residência).
W: Houve uma festa ontem na Wish?
I: Sim. Não foste convidado?
W: Não. Mas ainda bem porque eu não trocava a noite de ontem por nada. Não me perguntes nada que eu não te vou dizer.
I: Não ia perguntar…
W: E já agora porque é que não foste?
I: Não estava com vontade de festas. E também estou farta do Brian. Ele não desiste de se atirar a mim e também de me chatear. Preferi ficar no quarto sossegada a ouvir música.
W: Realmente esse Brian tem sido um chato. Da próxima vez que ele se aproximar de ti podes vir para cima de mim para ver se ele não te chateia.
I: Esquece, não dá. Ele sabe que tu andas com a Liz.
W: Porque é que tinha de ser o tipo mais chato da aula da Liz a andar a atrás de ti?
I: Talvez porque só atraio tipos desses…

Fim do 2º Capítulo

Sem comentários: